Inflação no Brasil é 5ª maior da América Latina

12/01/2022
GETTY IMAGES
GETTY IMAGES

A inflação voltou a cruzar a marca dos dois dígitos no Brasil em 2021, algo que não acontecia desde 2015.

Conforme os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça (11/1), entre janeiro e dezembro do ano passado o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 10,06%.

O país está longe de ser o único que enfrenta um problema de aumento generalizado de preços. Nos Estados Unidos, na Europa e na própria América Latina, os bancos centrais – a quem geralmente cabe a tarefa de tentar conter a inflação usando o mecanismo das taxas de juros – viram os indicadores de inflação crescer muito mais do que imaginavam.

No Brasil, contudo, fatores domésticos se somaram aos motores externos e contribuíram para que o país registrasse uma das maiores inflações da região.

Levando em consideração as 11 maiores economias da América Latina, o Brasil só fica atrás de Argentina e Venezuela, dois países que atravessam crises profundas e que vão muito além dos problemas trazidos pela pandemia de covid-19 e suas repercussões. Na Argentina, a inflação atingiu 51,2% nos 12 meses até novembro; na Venezuela, bateu impressionantes 2.700%, conforme a projeção do Fundo Monetário Nacional (FMI) para 2021 fechado.

BBC

Notícias relacionadas...

Mais notícias

Nossos Anunciantes