A cidade dividida que ajuda a explicar por que algumas nações fracassam e outras prosperam

12/11/2020
cidadesdinheiro

Por que alguns países, como a Noruega, são ricos, e outros países, como o Níger, são pobres?

É uma grande questão que muitos fizeram, fazem e continuarão fazendo. E por quê? Porque há várias possíveis respostas para isso.

Para o filósofo e economista alemão Max Weber (1864-1920), um dos mais importantes teóricos do desenvolvimento da sociedade ocidental moderna, foram as diferenças religiosas ou culturais que determinaram os diferentes resultados econômicos.

Outros argumentaram que a falta de recursos naturais ou de técnicas impediu os países pobres de gerarem crescimento econômico autossustentável. Há também quem fale no impacto determinante do colonialismo ou do neocolonialismo.

Mas James Robinson, professor da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, e diretor do Instituto Pearson, argumenta que não é nenhuma dessas coisas.

Ele estudou profundamente a diferença entre países pobres e prósperos.

“A diferença é extraordinária”, disse ele em entrevista à BBC. “A renda per capita da Noruega é pelo menos 50 vezes maior que a de um país pobre da África Subsaariana como Serra Leoa ou de um das Américas, como o Haiti. A expectativa de vida em Serra Leoa ao nascer seria de 30 anos e na Noruega, de 80 anos. Portanto, essa é uma diferença extraordinária em termos de vida e bem-estar das pessoas.”

BBC

Notícias relacionadas...

Mais notícias

Nossos Anunciantes