Top 10 | Os maiores jogos da história dos clubes do Nordeste no Maracanã

21/06/2020
maracana

O Maracanã completou 70 anos de história. O palco mais famoso do futebol, que proporciona um peso especial ao jogo simplesmente por ser disputado lá, já recebeu mais de 250 jogos oficiais envolvendo clubes nordestinos. Até hoje foram 40 vitórias dos representante da região no gramado do Estádio Mário Filho. E quais foram os maiores resultados obtidos por lá? No post anterior sobre a data, o blog trouxe os números, de forma objetiva. Neste, o caminho vai pela subjetividade. Então, listei o “top ten” da região no Maraca. A lista conta com sete vitórias e três empates, importantíssimos para as campanhas da época, com desfechos históricos.

A seguir, um resumo de cada jogo. Ordenei a lista indo do 10º lugar ao 1º lugar. Confira e comente depois se concorda, se discorda, qual jogo foi esquecido etc. Este post é opinativo!

Leia mais sobre o assunto
O ranking de vitórias dos clubes do Nordeste no Maracanã ao longo de 70 anos

10º) 16/07/2003 – Flamengo 0 x 2 Fortaleza (19ª rodada do Brasileirão de 2003)
Sendo direto sobre o simbolismo da partida: foi a 1ª vitória cearense no Estádio Mário Filho. Embora já tenha decidido até título nacional no estádio, com o vice da Taça Brasil de 1968, o o leão do pici esperou bastante para obter uma vitória no Maraca. E o resultado positivo, já no século XXI, aconteceu na 19ª rodada da Série A, mas não na virada do turno, pois aquela edição, a primeira nos pontos corridos, teve 24 clubes – ou seja, foram 46 rodadas ao todo. Os 6 mil espectadores esperavam um bom desempenho do pentacampeão mundial Edílson, mas o destaque ficou por conta do centroavante Vinícius, com 2 gols.

9º) 09/02/1989 – Fluminense 0 x 0 Bahia (semifinal do Brasileirão de 1988)
Assim como a primeira, a segunda estrela dourada do Baêa também teve uma passagem marcante no Maracanã, mas um pouco antes da decisão. O time enfrentou o Flu na semi. O Fluminense havia eliminado o Vasco, o time de melhor campanha na fase classificatória, e foi animado para o confronto. E o jogo de ida aconteceu no Rio, numa quinta-feira, com 34 mil torcedores assistindo ao eficiente Bahia, que não perdeu um jogo sequer no mata-mata daquela competição. O empate pavimentou a vaga, firmada no triunfo por 2 x 1 no domingo, em Salvador, diante de 110 mil pessoas. E a caminhada seguiu até o título.

8º) 21/08/1975 – Flamengo 1 x 2 Sport (1ª fase do Brasileirão de 1975)
Sendo direto sobre o simbolismo da partida: foi a 1ª vitória pernambucana no Estádio Mário Filho – de um total de 14 do estado, recordista ao lado da Bahia. O jogo aconteceu logo na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro, com o leão de Dadá Maravilha vencendo com dois gols do outro atacante, Miltão, enquanto Zico diminuiu para o Fla, já no finzinho. É curioso destacar que o visitante utilizou o uniforme principal, rubro-negro, enquanto o time carioca atuou de branco – no passado, esta inversão era comum levando em conta padrões parecidos. Ah, o jogo foi filmado pelo Canal 100 e exibido no Cine PE em 2013.

7º) 30/10/1963 – Botafogo 0 x 0 Bahia (semifinal da Taça Brasil de 1963)
A Taça Brasil chegava à 5ª edição, com o Bahia avançando à decisão pela 3ª vez, mostrando a força do clube na época. Na terceira classificação obtida numa semifinal, o tricolor teve que segurar o timaço do Botafogo, com Manga, Nilton Santos, Jairzinho e Quarentinha em campo. Como o time de Nadinho e Biriba havia vencido em Salvador, bastava o empate no Maraca. E o placar veio, sem abertura de contagem. Curiosamente, as três finais do clube baiano no torneio foram contra o Santos, com um título e dois vices.

6º) 06/03/1980 – Flamengo 1 x 2 Botafogo-PB (1ª fase do Brasileirão de 1980)
No dia, o jogo já foi considerado uma enorme zebra, com a visão sendo ampliada após o desfecho da competição – e ainda hoje é apontado como uma das maiores surpresas. Afinal, o Fla só perdeu 2 vezes em 22 jogos naquela edição. Além do revés diante do Bota, o rubro-negro só foi batido no jogo de ida da final, contra o Atlético-MG, cuja reversão na volta, no mesmo Maracanã, garantiu o seu 1º título brasileiro. O resultado do Belo foi obtido diante de 25 mil pessoas, com gols na segunda etapa, na base dos contra-ataques. Deu certo, com Soares (4) e Zé Eduardo (36). Entre os gols, o empate de Tita, insuficiente. Na volta pra João Pessoa, o time alvinegro desfilou em carro aberto.

5º) 13/08/2014 – Fluminense 2 x 5 América-RN (3ª fase da Copa do Brasil de 2014)
No Maracanã, o América de Natal proporcionou a maior virada da história da Copa do Brasil, estabelecendo uma marca bem difícil de ser quebrada. No jogo de ida, uma semana antes, o time potiguar havia sido goleado pelo Flu na Arena das Dunas, 0 x 3. O time alvirrubro já foi ao Rio na cota do milagre. Na volta, o time carioca foi para o intervalo vencendo por 2 x 1. Considerando o gol qualificado, restava o imponderável. Pois nos últimos 45 minutos do confronto o Mecão marcou 4 gols, com Rodrigo Pimpão definindo a vaga às oitavas aos 45/2T!

4º) 19/11/1959 – Vasco 0 x 1 Bahia (semifinal da Taça Brasil de 1959)
Simplesmente o primeiro jogo oficial de um clube nordestino no estádio, que havia sido inaugurado há nove anos. Como se não bastasse a marca, a partida teve um peso enorme, abrindo a semifinal da primeira edição da Taça Brasil, numa disputa entre Vasco e Bahia. E o tricolor venceu por 1 x 0, com gol de Alencar – o visitante contou com uma grande torcida no estádio, com direito a uma bandinha, segundo relato do livro “Esporte Clube da Felicidade: Bahia”, de 2001. Portanto, foi, também, a primeira vitória nordestina no Maracanã. Sobre a semi, a vaga foi definida em mais dois jogos em Salvador. Naquele mesmo torneio o Baêa ainda voltaria ao Maraca…

3º) 08/12/1993 – Flamengo 1 x 1 Vitória (quadrangular semifinal do Brasileirão de 1993)
Na fase final do campeonato nacional, o Vitória integrou um grupo com Corinthians, Santos e Flamengo. Daí, apenas o líder avançaria à final. E o leão da barra surpreendeu, chegando à última rodada precisando do empate para ir à inédita disputa do título brasileiro. Encarou o Fla já eliminado – o concorrente de fato era o Corinthians, que fez a sua parte no clássico em SP. No Rio, com apenas 1.507 espectadores num estádio para 120 mil (a capacidade na época), o rubro-negro baiano abriu o placar com Roberto Cavalo, de falta, e Renato Gaúcho empatou para o mandante. O pontinho foi bastante celebrando pela torcida leonina presente.

2º) 04/12/1975 – Flamengo 1 x 3 Santa Cruz (3ª fase do Brasileirão de 1975)
Era a última a rodada, valendo uma vaga na semifinal do campeonato nacional. Apesar da disputa num grupo com oito equipes, acabou ocorrendo um confronto direto pesadíssimo, com o Flamengo tendo a vantagem do empate no Maracanã. Porém, mesmo apoiado por 74 mil pessoas, o time carioca não conseguiu segurar o timaço coral. O Santa fez 1 x 0 com Ramón e o rubro-negro até empatou, com Zico cobrando pênalti, mas Ramón, de novo, e Fumanchu, marcaram no 2T e colocaram o tricolor pernambucano entre os quatro melhores colocados da Série A, algo inédito na região considerando o período a partir de 1971.

1º) 29/03/1960 – Santos 1 x 3 Bahia (decisão da Taça Brasil de 1959)
O Maracanã está intimamente ligado à primeira estrela dourada do Bahia. Na semifinal, na primeira apresentação de um time da região no estádio, triunfo sobre o Vasco. A decisão foi contra um time paulista, mas a disputa acabou se estendendo a um terceiro jogo, extra, após uma vitória pra cada lado. Em campo neutro, com cerca de 20 mil espectadores, o tricolor de aço voltou a vencer o peixe e conquistou o primeiro título nacional oficial do Brasil. E foi de virada. Após o gol de Coutinho, aos 27 minutos, Vicente e Léo viraram ainda no 1T, com Alencar fechando a conta no 2T. Curiosidade: o jogo demorou tanto a acontecer que acabou caindo no dia exato do aniversário de 411 anos de Salvador, já em 1960.

A seguir, como bônus, os maiores confrontos decididos por clubes nordestinos no Maracanã, independentemente do resultado. Em todo os casos, jogos de alcance nacional – talvez, esta lista seja mais adequada ao título do post. O levantamento, em ordem cronológica, considerou apenas o jogo decisivo – ou seja, a “volta”, a “partida extra” ou a “última rodada”.

Os maiores jogos dos nordestinos decididos no Maracanã
29/03/1960 – Santos 1 x 3 Bahia* (final da Taça Brasil de 1959)
30/10/1963 – Botafogo 0 x 0 Bahia* (semifinal da Taça Brasil de 1963)
18/11/1964 – Flamengo* 3 x 1 Ceará (semifinal da Taça Brasil de 1964)
10/11/1965 – Vasco* 1 x 0 Náutico (semifinal da Taça Brasil de 1965)
29/12/1967 – Palmeiras* 2 x 0 Náutico (final da Taça Brasil de 1967)
04/10/1969 – Botafogo* 4 x 0 Fortaleza (final da Taça Brasil de 1968)
04/12/1975 – Flamengo 1 x 3 Santa Cruz* (3ª fase do Brasileirão de 1975; foi à semi)
08/12/1993 – Flamengo 1 x 1 Vitória* (2ª fase do Brasileirão de 1993; foi à final)
28/05/2003 – Flamengo* 0 x 0 Sport (semifinal da Copa do Brasil de 2003)
16/06/2004 – Flamengo* 2 x 0 Vitória (semifinal da Copa do Brasil de 2004)
* Classificado ou campeão

Por fim, a explicação sobre o mosaico que ilustra o post. Pela ordem, da esquerda pra direita, os jogos são Santos x Bahia, Flamengo x Santa Cruz e Flamengo x Vitória na primeira fileira, e Flamengo x Botafogo-PB, Flamengo x Sport e Fluminense x América de Natal na segunda.

Cassio Zirpoli

Notícias relacionadas...

Mais notícias

Nossos Anunciantes